sábado, 6 de fevereiro de 2010

Histórica Buenos Aires

Conhecemos partes da cidade através das janelinhas de um ônibus de turismo local. O famoso o Obelisco é uma paisagem recorente para que esta passeando pela cidade.

Passamos por San Telmo, um bairro boêmio onde as primeiras casas de tango de Buenos Aires, mas não nos chamou muita atenção. Em uma próxima viagem teremos que desvendar melhor esse bairro histórico.
À caminho do Caminito fica La Bombonera, o estádio do Boca Juniors, uma região onde a paixão pelo futebol fica tão evidente quanto no Brasil.


Estavamos a caminho de La Boca, o bairro do conhecido Caminito, reduto dos tangueiros de rua. Point turístico onde se ouve português por todos os lados. No local existiram vários curtiços que foram transformados em lojas de souvenirs. Quando se esta caminhando pelas ruas fechadas da região você pode ser abordado por um casal de dançarinos de tango. Normalmente a dama tira seu marido para dançar, até ai tudo bem... ela faz pose para a foto e você esta achando tudo divertido... até que no final... ela cobra o equivalente a uns R$25,00 pela performance! Então se não estiver afim de pagar tudo isso por fotos tiradas com sua própria câmera, quando ela colocar o chapéu no seu marido, devolva e agradeça!
Na parte histórica passamos pela Plaza de Mayo onde as mães dos desaparacido do regime militar argentino se reunem às quintas-feiras, às 15h30, desde de 1977. De lá podemos vistar o Cabildo histórico (prefeitura antiga), a Casa Rosada (que só se vê de longe e pelo que fomos informados, não é possível visitar a parte interna, pois o poder executivo ainda ocupa o prédio), a Catedral Metropolitana, e o prédio do Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires a sede do Banco Nación. Passamos pelo famoso Cemiterio de la Recoleta onde esta enterrada Eva Peron e outras personalidades locais.

Terminamos o passeio pela Rua Alvear, o endereço de compras mais exclusivo da cidade. Quero retornar à esse lugar, mas com mais dinheiro para gastar, pois parece ser uma tentação ao consumo de luxo. Ah, e se for passear por lá, não deixe de tomar um café no Hotel Alvear, dizem que é o melhor da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou? Tem uma história sobre o assunto? Comente aqui: