domingo, 21 de maio de 2017

Medellin: Planos de viagem

Chegada: O aeroporto Rio Negro, que é pra onde vão a maior parte dos vôos, fica fora da cidade, bem longe do centro. Você pode pegar um ônibus executivo pra chegar em Medellín, leva 1h o trecho, e você pode descer onde quiser (é só pedir pro motorista parar) – a passagem custa 7.500 COPs (uns 8 reais).

Transporte:  Lique a cidade possui uma rede de metrôs muito boa. que é integrada com a linha de ônibus. A passagem custa em média, 2300 COPs.
 tarifas-metro-general-min-2017-530x872-05012017
O metrô também é integrado com o Metrocable, que é são os conhecidos cabos aéreos (tipo teleféricos) de Medellín. Li que a linha (K) que vai até o Parque Arvi que vale a pena.
O táxi é uma outra boa opção de locomoção pela cidadã, o preço é bem em conta.



Hospedagem: El poblado é a área mais moderninha, com muitas opções de hotéis de rede e de pequenos hotéis boutique. Mas não está perto dos pontos turísticos da cidade.

Pontos a visitar:
  • O Jardim Botânico de Medellín O jardim tem mais de 14 hectares, e fica em uma parte central da cidade, e não tem custo pra entrar. A parte mais visitada é o orquidário, que fica em uma estrutura de madeira geométrica.
  • Parque Pies Descalzos – Esse parque foi feito pra andar descalço mesmo! Perfeito para trazer crianças, aqui você tira os sapatos e sente a terra, água, e plantas, em diversas atividades interativas ao ar livre. 
    Plaza Botero – Este também é chamado de parque das esculturas, onde se encontram esculturas gigantescas do Fernando Botero, que ficam acima dos visitantes.
  • Cerro Nutibara y el Pueblito Paisa – Esse parque na verdade é uma praça grande que parece uma cidadela. No topo da região, criaram-se edifícios típicos das cidades antigas da região de Antioquia – os pueblitos paisas. Você chega lá caminhando, e encontra uma praça central, uma igreja, escola, lojinhas, e etc., em uma rua de pedras. Nas estruturas, você encontra restaurantes típicos e comércios. Um passeio delicioso! 
    Parque Lineal Ciudad del Río – Atrás do Museu de Arte Moderna, no bairro de Ciudad del Río, rola um som a noite. É perfeito para vir curtir a música e trazer um vinho, descansando após um longo dia de passeios nos demais parques!
  • Parque Explora | Este é um daqueles lugares que você não pode deixar de visitar, já que no parque está o maior aquário de água doce do mundo. Mas não é só isso: no vivário, dezenas de espécies de répteis e anfíbios podem ser vistas bem de perto. No terceiro andar do Parque Explora, há quatro salas de exposições superinteressantes. Eu visitei três exposições: a primeira retratava o processo da comunicação humana, a segunda era uma viagem pelas histórias de Júlio Verne, e a terceira, uma experiência fantástica em que os cinco sentidos são colocados a prova. Aqui pertinho também estão o Planetario de Medellín, o Parque de los Deseos e o Jardín Botánico. Então, aproveite a visita que acontece de terça a sexta, 8h30 às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 6h30. A entrada custa COP 20.000.
  • Museo de Antioquia, onde estão também outras dezenas de esculturas e telas de Botero. O prédio, por si só, é uma grandiosa obra de arte. Antiga sede do governo municipal, ele tem um jardim harmonioso, com cafés onde acontecem apresentações de bandas locais. O museu funciona de segunda a sábado, das 10h às 17h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 16h30. A entrada custa COP 10.000.
Restaurantes
Perto do parque Poblado, também tem um restaurante típico que se chama “Ajiacos y Mondongos”.

O que provar:  
  • Bandeja Paisa, que é uma quantidade enorme e bem variada de comidas como arroz, feijão, carne moída, linguiça, ovo, batata, banana, arepa, tomate, abacate… 
  • Buñuelos (bolinhos que levam basicamente queijo, milho, farinha e ovo), que tem em vários lugares da Colômbia, uma opção bem legal pra um lanchinho da tarde.
  • Sanchocho, uma sopa de galinha, batata e banana. 
  • Colombiana, refrigerante local, bem gostoso.

Dicas que reuni por aí...

Visite a Zona Rosa, com bares, restaurantes e baladas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou? Tem uma história sobre o assunto? Comente aqui: